ESPAÇO DE APOIO A INFORTUNADOS, MISERÁVEIS E DESGRAÇADOS EM GERAL
Segunda-feira, 17 de Agosto de 2009
Diário do subprime # 0

Estou a pensar em tornar-me num burguês fascista e comprar uma casa. Durante anos, achei que o arrendamento seria a solução mais óbvia para um tipo como eu. A propriedade em si mesma não me diz grande coisa e não estar preso a um lugar é uma grande vantagem. Pensei desta forma até ver o valor das rendas nos bairros em que gostaria de morar. Se já pensava que a solução para a habitação em Lisboa seria nacionalizar as casas desocupadas na cidade, agora estou pronto a fundar um novo partido leninista-estalinista-maiosta que mande para a Sibéria os proprietários que deixam as casas ao abandono e condicionam a oferta do mercado. O passo da habitação própria também implicará enfrentar questões de foro ideológico. Daqui a uns tempos, uma qualquer instituição bancária vai pedir-me recibos de ordenado, extractos bancários e declarações de IRS, para que possa ficar com parte do produto do meu trabalho sem chatices de maior. Não só vou ser enrabado, todos os meses, como terei de ser eu a baixar as calcinhas.



publicado por João às 02:25
link do post | comentar | favorito

4 comentários:
De Aiel a 28 de Agosto de 2009 às 20:38
boa!.... lá porque tens de te render às evidências e partilhar o fruto da tua produtividade com uma qualquer instituição bancária, de preferência escolhe uma que não te minta!::por ex. "Banco Internacional da Transilvania - Até lhe bebemos o sangue!", lol ...espero que isso não queira dizer necessariamente que te vás tornar num "burgês"... e principalmente num fascista! lol (espero!). Infelizmente constata-se que isto é mesmo assim, se te sentires mal por multiplicares o valor da prestação pelo numero de meses que vais demorar a pagar e perceberes que na realidade vais pagar ao banco 750 mil euros por uma casa de 100 mil, (que daqui a 50 anos já lá pode ter pombos dentro e não vale um chavelho!)... não te aflijas... o preço por metro quadrado de solo edificável em lisboa anda sempre no top 20 a nível mundial, a par de cidades como Nova Iorque ou Londres. É um pensamento animador... imagina que a especulação não existe e que de facto estás a comprar algo extremamente valioso! lol
Olha em relação ao tal partido... eu vou para militante amigo!


De João a 31 de Agosto de 2009 às 01:45
Provavelmente, os preços semelhantes aos de grandes capitais mundiais justificam-se pelo grau de excentricidade. Em Londres tens punks, em Nova Iorque tens artistas e em Lisboa tens cagalhões de cão à porta de casa. É justo. Será que há regimes de permutas de imobiliário com essas cidades?


De tresgues a 10 de Outubro de 2009 às 12:14
Olha... Se calhar já é mesmo burguês... e já não tem um blog. É pena!
Não ter o blog.


De João a 21 de Outubro de 2009 às 01:43
Deixar de ter o blogue não deixo. Posso é ser menos produtivo :) Em breve já terei mais tempo.


Comentar post

Correio
carpideiras@sapo.pt
Subscrever
arquivos

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Junho 2010

Janeiro 2010

Outubro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


subscrever feeds